Menu

Versão
impressa

Edição impressa
Menu
Busca

Tecnologia

Idosos de Santo André montam clube do livro

Projeto prevê que participantes leiam um eBook por mês e discutam a obra com os demais integrantes

05.03.20 4:28 Modificado em: 04.03.20 19:31

Voluntários ensinam os idosos a manusear os aplicativos de leitura em tablets (Cecília Bastos/USP Imagens)

Voluntários ensinam os idosos a manusear os aplicativos de leitura em tablets (Cecília Bastos/USP Imagens)

“Quando eu leio entro na história e parece que estou dentro daquele livro”. É assim que a cabelereira Cláudia Haruko Sato, de 70 anos, moradora do bairro Vila Pires, em Santo André, narra seu contato com a literatura. 
Ela é um dos 10 participantes do projeto “Clube de Leitura 6.0”. A iniciativa - que faz parte de um programa estadual - visa incentivar o hábito de ler em munícipes da terceira idade, promovendo assim um envelhecimento ativo e saudável.
Cláudia é praticante do hábito de ler. Para ela é uma das atividades favoritas. “Eu adorei a iniciativa. Sempre gostei de ler e já estou acostumada a mexer no tablet, então para mim, está ótimo”, contou ela ao Destak. 
O tablet que ela se refere é disponibilizado pelo projeto aos participantes para permitir, além do contato com a leitura, a relação com a tecnologia.
Iniciativa é realizada em 18 cidades e Santo André é o primeiro município do ABC a ingressar no projeto
De acordo com o Observatório do Livro e da Leitura, a fundação responsável pela implantação dos clubes do livro no Estado de São Paulo, o projeto oferece aos idosos o acesso a uma biblioteca digital com um acervo de 20 mil títulos de todos os gêneros. 
“As leituras poderão ser feitas tanto na primeira parte das reuniões dos clubes em tablets fornecidos pelo projeto quanto em dispositivos dos próprios participantes, inclusive com a internet desligada, em casa, bibliotecas e outros locais, a partir de computadores, tablets ou celulares”, informou em nota. 
A iniciativa também agradou a aposentada Ignês Locatto de Almeida, de 82 anos. “Sempre retirei livros na biblioteca do Crisa [Centro de Referência do Idoso de Santo André]. Quando disseram que iria criar o grupo eu logo me inscrevi. Leio de tudo, principalmente gêneros como policial, ficção científica, romance e religioso”, afirmou Ignês ao Destak. 

DESTAK EDITORA S.A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa. Copyright – Termos de uso