Menu

Versão
impressa

Edição impressa
Menu
Busca

Regional

ABC e CPTM firmam parceria de combate à violência contra a mulher

Campanha conta com banners que alertam sobre a questão em estações da Linha 10 - Turquesa que passam pela região

11.03.20 4:58 Modificado em: 10.03.20 20:00

 / Divulgação/Consórcio ABC

/ Divulgação/Consórcio ABC

Os prefeitos do ABC firmaram ontem parceria com a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) para a implantação de uma campanha regional de conscientização e combate às violências contra a mulher.
A medida prevê a instalação de banners em que destacam os tipos de violência sofridos pela mulher: física, psicológica, sexual, patrimonial e moral. Além disso, por meio de acesso pelo celular via QR Code, é possível ter informações sobre os serviços da Rede de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres nas sete cidades.
Para a coordenadora do Grupo de Trabalho Gênero do Consórcio Intermunicipal Grande ABC e presidente do Conselho Gestor do Programa Casa Abrigo Regional, Maria Aparecida da Silva, as peças são uma ferramenta de esclarecimento. “É uma orientação sobre os locais onde a mulher pode encontrar os serviços. A partir de então, ela será devidamente acolhida e atendida por psicólogas e assistentes sociais especializadas”, explicou.
Durante a reunião também foi discutida a proposta para instalar na região uma Casa de Passagem, equipamento não sigiloso que abriga provisoriamente mulheres em qualquer situação de violência, incluindo mulheres trans. A iniciativa é uma ampliação do Programa Casa Abrigo possibilitada por conta de uma readequação orçamentária feita pela entidade regional com base nos gastos reais do programa nos últimos anos.
Segurança no trânsito
A pauta da assembleia também incluiu uma apresentação do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), instituto voltado para o investimento em iniciativas de educação e segurança no trânsito em todo o Brasil.
Segundo estimativas do ONSV, apresentadas pelo coordenador do instituto, Marcius D’Ávila, os acidentes de trânsito custam aproximadamente R$ 540 milhões ao ano aos cofres dos sete municípios do Grande ABC. O valor foi calculado com base no número de mortes no trânsito registrado na região no ano passado e média nacional de custo por acidentes estipulada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

DESTAK EDITORA S.A. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização expressa. Copyright – Termos de uso