Você está em: São Paulo > Seu Valor > Juro básico recua a 7% ao ano, menor patamar da história

<< voltar próxima matéria >>

Seu Valor

Juro básico recua a 7% ao ano, menor patamar da história

06 de Dezembro de 2017

O Brasil tem os juros básicos mais baixos da história.

Diante de uma economia que ainda luta para se reerguer e sem pressões inflacionárias pela frente, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) reduziu ontem a Selic, taxa básica de juros da economia, em 0,50 ponto percentual. Com a decisão, que foi unânime, a Selic atingiu 7% ao ano, o menor patamar da série histórica do Copom, iniciada em junho de 1986.

O recorde mínimo anterior, de 7,50%, foi alcançado no governo Dilma, em outubro de 2012.

Foi o décimo corte consecutivo e o órgão sinalizou que o processo de queda pode continuar em fevereiro (na próxima reunião), mas num ritmo menor. Ele deixou claro que os passos seguintes estão mais sensíveis a eventuais mudanças no cenário de riscos o que, para analistas, foi uma sinalização sobre como será o desfecho da reforma da Previdência (leia abaixo).

A redução de ontem já marcou um afroxamento no ritmo de corte de juros. Em quatro reuniões, a queda foi de 1 ponto percentual; na anterior, o tombo da Selic havia sido de 0,75 ponto.

O freio é justificado pela perspectiva de gradual elevação dos preços no médio prazo.

Apesar do corte, o Brasil ainda está em quarto no ranking dos juros reais (já descontada a inflação) do mundo, atrás somente da Turquia, da Rússia e da Argentina.

Impacto no bolso

Após a decisão, Itaú Unibanco, Bradesco e Banco do Brasil anunciaram redução de juros em algumas de suas linhas de crédito.

O corte deixa a poupança menos rentável, mas ainda assim a caderneta bate a maioria dos fundos de investimento.

0
354655


PUBLICIDADE

COD1141_conversordevinil_315x260_gif