Você está em: São Paulo > São Paulo > SP dobra indenização para famílias de policiais mortos

<< voltar

São Paulo

SP dobra indenização para famílias de policiais mortos

08 de Novembro de 2012

Benefício também será estendido a familiares de PMs que forem assassinados nos períodos de folga

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou ontem que o valor dos seguros de vida pagos aos policiais do Estado vai dobrar. O benefício também se estenderá àqueles que forem mortos durante a folga.

"Não será só no horário de trabalho, mas em sua condição de policial, nos casos em que estiver de folga ou qualquer outra ocasião", afirmou o governador.

Dados extra-oficiais dão conta que mais de 90 policiais (a maioria PMs) mortos só neste ano. O número é quase o dobro de todos que foram assassinados em 2011 (47). Na maior parte das vezes, os policiais são mortos em seus horários de folga.

A preocupação com a segurança dos policiais foi um dos pontos do acordo firmado entre a União e o governo do Estado. Uma das primeiras medidas práticas foi adotada ontem, com a transferência de um líder da facção criminosa que atua nos presídios paulistas para um presídio federal: Francisco Antonio Cesário da Silva, conhecido como Piauí, é acusado de ordenar a morte de pelo menos seis policiais.

Segundo o site IG, outros dois criminosos da facção também foram transferidos: Abel Pacheco de Andrade, o "Vida Loka", e Alexandre Campos dos Santos, o "Jiló". Eles irão cumprir pena em regime disciplinar diferenciado no Centro de Readaptação Penitenciária Doutor José Ismael Pedrosa, de Presidente Bernardes (SP).

Violência continua

Apesar da PM (Polícia Militar) ter estendido a Operação Saturação - que consiste na abordagem de suspeitos e em barreiras nas entradas de comunidades - para pontos da zona norte, leste e Grande São Paulo, a região metropolitana voltou a registrar atos de violência entre a noite de quarta e a madrugada de ontem.

Ao menos dez pessoas foram mortas em São Paulo, Taboão da Serra, Diadema, Santo André e São Bernardo. Nos ataques, um PM e um guarda civil ficaram feridos.

0
168007