Você está em: São Paulo > São Paulo > Câmara abre CPI da Dívida Ativa e tenta, de novo, cobrar bancos

<< voltar próxima matéria >>

São Paulo

Câmara abre CPI da Dívida Ativa e tenta, de novo, cobrar bancos

15 de Fevereiro de 2017

A Câmara de Vereadores instalou ontem a CPI da Dívida Ativa Tributária da capital para tentar reaver R$ 100 bilhões em débitos. Desse total, cerca de R$ 40 bilhões são dívidas de ISS (Imposto Sobre Serviços) de instituições bancárias.

Esta será a terceira vez que os vereadores tentarão cobrar dos bancos. Em outras duas oportunidades, a última delas há nove anos, em 2008, as investigações foram barradas (leia abaixo).

Entre os requerimentos aprovados ontem na CPI está um endereçado à Secretaria de Finanças para que forneça a lista dos cem maiores devedores e também o valor atualizado da dívida. Outro foi um pedido para que o TCM (Tribunal de Contas do Município) e também o Ministério Público Estadual participem dos trabalhos de investigação.

Procurada ontem para dar mais detalhes, a pasta de Finanças da gestão do prefeito João Doria (PSDB) não forneceu informações dessas dívidas.

"Não é possível uma cidade ter grandes devedores com uma dívida que soma cerca de dois Orçamentos anuais inteiros de São Paulo. O pequeno devedor vai no balcão das Casas Bahia e paga direitinho a sua prestação", afirmou o vice-presidente da CPI, Camilo Cristófaro (PSB).

O Orçamento projetado para 2017 na capital é de R$ 54,7 bi.

Cristófaro disse que as convocações não pouparão inclusive as empresas públicas municipais, também na lista de devedores.

Câmara abre CPI da Dívida Ativa  e tenta, de novo, cobrar bancos
0
328843


PUBLICIDADE

COD1120_Drone com camera_315x260_gif

PUBLICIDADE

COD1141_conversordevinil_315x260_gif