Você está em: São Paulo > Mundo > Coreia do Norte rejeita sanções e faz ameaças

<< voltar próxima matéria >>

Mundo

Coreia do Norte rejeita sanções e faz ameaças

12 de Setembro de 2017

A Coreia do Norte rejeitou, ontem, as sanções econômicas impostas unanimemente pelo Conselho de Segurança da ONU, na segunda-feira (11). O regime ainda afirmou que os EUA sentirão "a maior dor" que já sofreram até hoje, após a resolução.

O embaixador norte-coreano, Han Tae Song, afirmou, na Conferência de Desarmamento promovida pela ONU, que o Washington "está obcecado com o jogo selvagem de reverter o desenvolvimento de força nuclear pela Coreia do Norte", e que isso não será possível porque o país está no estágio final do progresso nuclear.

Na segunda (11), o Conselho de Segurança aprovou um pacote de sanções mais rígidas contra o regime de Kim Jong-un, devido ao sexto teste nuclear, realizado no dia 3 de setembro. A resolução proíbe exportações de produtos têxteis do país e limita as importações de petróleo.

O presidente americano, Donald Trump, afirmou ontem que as sanções são apenas "um pequeno passo" que levará a medidas mais contundentes. Ele prometeu continuar pressionando por mais sanções contra Pyongyang.

O pacote de sanções inicialmente apresentado pelos EUA era ainda mais rígido, e passou por modificações para que a China e a Rússia, principais aliados do regime norte-coreano, aceitassem a resolução no Conselho.

Pequim adotou medidas mais duras contra Pyongyang. Ontem, agências dos maiores bancos chineses suspenderam transações financeiras para norte-coreanos.

Coreia do Norte rejeita sanções e faz ameaças
0
347080


PUBLICIDADE

COD1141_conversordevinil_315x260_gif