Você está em: São Paulo > Brasil > Aécio é afastado do Senado e da presidência do PSDB

<< voltar próxima matéria >>

Brasil

Aécio é afastado do Senado e da presidência do PSDB

18 de Maio de 2017

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), mandou afastar o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), de suas funções de senador ontem, um dia após a divulgação da informação de que ele teria pedido R$ 2 milhões a donos do frigorífico JBS. As medidas foram tomadas com base no acordo de delação de executivos da JBS, já homologado por Fachin. Oficialmente, Aécio Neves permanece com o mandato de senador.

O STF informou que o ministro Edson Fachin negou o pedido feito pela Procuradoria-Geral da República de prisão do político mineiro, e não levou a decisão sobre o assunto para o plenário.

Fachin, porém, apreendeu o passaporte de Aécio para impossibilitá-lo de viajar para fora do país, e o proibiu de ter contato com qualquer outro investigado ou réu no conjunto de fatos revelados na delação da JBS.

Os partidos Rede e PSOL protocolaram, ontem, no Conselho de Ética do Senado, uma representação em que pedem a cassação do mandato parlamentar do senador afastado. De acordo com a assessoria dos partidos, há indícios de que Aécio cometeu crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Cabe ao presidente do Conselho de Ética, João Alberto (PMDB-MA), decidir se abre ou não processo para apurar se houve violação disciplinar por parte de Aécio Neves.

Na tarde de ontem, Aécio Neves anunciou que deixava o cargo de presidente do PSDB. Em nota divulgada por sua defesa, ele afirmou que o pedido de dinheiro ao empresário Joesley Batista se tratou "única e exclusivamente de uma relação entre pessoas privadas, em que o senador solicitou apoio para cobrir custos de sua defesa, já que não dispunha de recursos para tal".

"Em razão das ações promovidas no dia de hoje contra mim e minha família, quero afirmar que, a partir de agora, minha única prioridade será preparar minha defesa e provar o absurdo dessas acusações e o equívoco dessas medidas", disse o político, em nota.

Quebra de sigilo

Entre as gravações realizadas por Joesley Batista, um dos donos da JBS que fecharam acordo de delação com a Procuradoria-Geral da República, estão conversas com o senador afastado Aécio Neves (PSDB) sobre tentativas de barrar a Operação Lava Jato e de anistiar o caixa dois no Congresso Nacional.

O diálogo está transcrito na decisão do ministro do STF Edson Fachin, que afastou Aécio do Senado.

Aécio é afastado do Senado e da presidência do PSDB
0
336398


PUBLICIDADE

Corrida TV+ Destak - Etapa São Caetano do Sul

PUBLICIDADE

COD1141_conversordevinil_315x260_gif